Além Informa nº1

Posted by Graciliano Santos | Posted in ,

1

Essa noite tive um sonho daqueles que a gente acredita. Do tipo de sonho que alguém conversa contigo seriamente e te convence de algo com muita propriedade. Ele se passava numa cidade qualquer do interior, onde aconteciam muitas manifestações de violência da população (arrastões, tiroteios e assalto em minha residência). Tirando a primeira parte dele, que foi "charlesbrownsiana", a segunda parte era minha consciência dialogando com uma voz ecoava na escuridão do cosmos.

Essa voz me contou que as cidades no interior do Brasil sofrerão muito com a ausência do governo, principalmente em relação à violência. A falta de costume dessas populações com o crime "das cidades grandes", somada a falta de recursos para investir em segurança pública, as tornará alvos fáceis para o crime organizado e desorganizado.

Se é verdade eu não sei, mas eu acreditei.

Aborto, o problema é do bebê

Posted by Graciliano Santos | Posted in

0

Engraçado que essas mesmas pessoas defensoras das minorias, humanitariamente mais desenvolvidas, não enxergam a simplicidade da co-relação entre aborto e pena de morte. Todo elevado código moral humana se esvai quando é um feto? É foda esse acalento científico para a consciência de que até 3 meses não tem bronca, ele não sente nada... não é bem assim hein. Requintes de frieza haniballistica.
A questão que se deveria responder não é "porque não abortar?" e sim "porque se faz tanto aborto?". Mas é mais fácil trucidar a vida de alguém que nem nasceu que lidar com uma vasta problemática cultural, social e econômica de nosso Brasil.
Nossa educação pública é das piores possíveis, nossa economia não vai nada bem (faz tempo) e isso tudo reflete na cultura e culto exacerbado ao sexo e religião (escapes aparentemente opostos, mas com efeitos similares no massivo emburrecimento da população). Ambos não querem nem saber de falar sobre controle de natalidade e políticas nesse sentido, fazem o contrário. Qual a perspectiva se continuar assim? Naturalmente aumentar o número de abortos, legalizado ou não. Tenho certeza que o sistema público não vai dar conta e quem não tem grana pra pagar (maioria) vai continuar abortando nas piores condições.
Se essa bizarrice for aprovada, vale a pena virar médico especializado em aborto, porque vai dar muita grana no futuro. As células-tronco agradecem...

O sétimo filho do sétimo filho

Posted by Graciliano Santos | Posted in

0

Eu sou homem heterossexual (ixi, machista)
Quase branco (tem privilégios raciais)
Vim da classe média alta (é da elite)
Ou seja,
Tudo que falar aqui
Sobre política, religião ou qualquer coisa
De acordo com uns e outros
É coisa de macho opressor
Amaldiçoado por natureza.

Então,
Leia com moderação, e, por favor,
Sem alienação.