Luto para Pedro

Posted by Graciliano Santos | Posted in

1


Não existe probabilidade
Não existe o caos
Só existe nossa incapacidade
De prever os fatos

Existe exemplo mais claro
Dessa dura lição
Do que a morte
Tão certa
Tão conhecida
E sempre tão inesperada?

Que os bons ventos te soprem para os melhores lugares.

Não adianta

Posted by Graciliano Santos | Posted in , ,

0


Não adianta sair para rua pacificamente
Não adianta assinar petição virtualmente
O sistema é safo
O sistema se adapta
E vai transformar tudo sincero e gentil
Em podridão corrupta

Não adiantam midialivristas de vanguarda
Sobreviverem dos meios de produção tradicionais
Não adiantam conservacionistas intelectuais
Escrevendo em inglês para salvar as florestas do Brasil
O dinheiro é um triturador de sonhos
O capital é quem molda o que nós somos

Para se salvar, fuja pras montanhas
Para se salvar, ative a bomba H
Para se salvar, destrua sua cidade
Para se salvar, destrua o seu país

A política é para os políticos
A realidade é para o povão
Grana tem quem aprende o jogo
E aprende cedo a desistir do que acredita

Honestidade só te garante o sono
Bondade faz atrair parasitas
Caridade num mundo de mazelas
Faz cotidiana a sensação de impotência

Seja radical se quiser alguma mudança
Seja resiliente por toda a sua vida
Mas não esqueça que ser reacionário
É coisa de adolescente revoltado
Revolução exige reflexão além das teorias
Revolução é a razão e ética
Imperando em nosso mundo

Inspiração

Posted by Graciliano Santos | Posted in ,

0

A vida é dividida
Entre os momentos de ideias inspiradoras
E a luta cotidiana para concretiza-las
Quem se inspira demais
Morre em devaneios
Quem cotidiana demais
Definha e esquece de viver

Mulher-menina

Posted by Graciliano Santos | Posted in

0

Sempre atrás da medida

Do quanto querer sem medida
Mas o tanto que quer
Nem sequer desconfia
Se completa em demasia
Toda noite e todo dia
No sorriso (ou na careta)
Dessas duas,
Mulher-menina