Parabéns Diana!!

Posted by Graciliano Santos | Posted in

0

Hoje faz um ano que nossa filhota nos deu o seu tão lindo ar da graça. Um ano de adaptações e aprendizados maravilhosos sobre que é conviver com uma filha e do massíssimo papel de ser pai.

O começo de uma longa vida de companheirismo e amor que instintivamente e conscientemente me disponho a viver, desde o primeiro momento, quando a vi saindo da barriga da Giordana.

Conviver com uma filha, ou filho, (e não "ter" um filho, por razões óbvias) é, muito provavelmente, o melhor caminho para lapidação do ser humano que nós somos, pois nos põe no papel de "exemplo" e de tutores para influenciar diretamente no que eles serão quando crescerem. Isso dá uma noção do que é importante em nossas vidas de uma forma brusca e fenomenal. Eu fico muito feliz em poder compartilhar esse momento e esse novo caminho com minha patroa mais amada, Giordana.

Meu pai (Francisco Alves A. Santos Jr.) falou que ser pai (ou mãe) é uma vida de escravidão e eu concordo plenamente com ele, só modifico o verbo para doação (é mais leve). Sei que é trabalhoso lidar com gente, todo mundo sabe, eu mesmo fui um filho bem marginal e dei muito trabalho para os meus pais (agora dou menos). Mas independente dos aperreios que causei, sempre fui muito amado e apoiado e esse é o grande exemplo que tentarei replicar na condução da minha filha em sua vida.

Viva minha filhota e que eu possa estar pelo menos mais uns setenta anos acompanhando esse dia tão especial.

Zuada!

Posted by Graciliano Santos | Posted in

0

Quando o verso vira som
Pensamento vira grito
E desenho vira barulho
Viva o rock'n roll!

Luto para Pedro

Posted by Graciliano Santos | Posted in

1


Não existe probabilidade
Não existe o caos
Só existe nossa incapacidade
De prever os fatos

Existe exemplo mais claro
Dessa dura lição
Do que a morte
Tão certa
Tão conhecida
E sempre tão inesperada?

Que os bons ventos te soprem para os melhores lugares.

Não adianta

Posted by Graciliano Santos | Posted in , ,

0


Não adianta sair para rua pacificamente
Não adianta assinar petição virtualmente
O sistema é safo
O sistema se adapta
E vai transformar tudo sincero e gentil
Em podridão corrupta

Não adiantam midialivristas de vanguarda
Sobreviverem dos meios de produção tradicionais
Não adiantam conservacionistas intelectuais
Escrevendo em inglês para salvar as florestas do Brasil
O dinheiro é um triturador de sonhos
O capital é quem molda o que nós somos

Para se salvar, fuja pras montanhas
Para se salvar, ative a bomba H
Para se salvar, destrua sua cidade
Para se salvar, destrua o seu país

A política é para os políticos
A realidade é para o povão
Grana tem quem aprende o jogo
E aprende cedo a desistir do que acredita

Honestidade só te garante o sono
Bondade faz atrair parasitas
Caridade num mundo de mazelas
Faz cotidiana a sensação de impotência

Seja radical se quiser alguma mudança
Seja resiliente por toda a sua vida
Mas não esqueça que ser reacionário
É coisa de adolescente revoltado
Revolução exige reflexão além das teorias
Revolução é a razão e ética
Imperando em nosso mundo

Inspiração

Posted by Graciliano Santos | Posted in ,

0

A vida é dividida
Entre os momentos de ideias inspiradoras
E a luta cotidiana para concretiza-las
Quem se inspira demais
Morre em devaneios
Quem cotidiana demais
Definha e esquece de viver

Mulher-menina

Posted by Graciliano Santos | Posted in

0

Sempre atrás da medida

Do quanto querer sem medida
Mas o tanto que quer
Nem sequer desconfia
Se completa em demasia
Toda noite e todo dia
No sorriso (ou na careta)
Dessas duas,
Mulher-menina

Uma carta para a revolucão

Posted by Graciliano Santos | Posted in

0


Para meus colegas que resolveram participar ativamente de qualquer luta em favor de um Brasil melhor, sugiro que busquem instrução sobre o que é realmente "mudar algo". Reagir à opressão, injustiças, falhas do sistema em geral, é importantíssimo, mas é (só) o primeiro passo.

Ok, nós nunca vimos uma manifestação popular tão relevante surgindo numa época de teórica calmaria, o que é algo surpreendente e muito animador, mas o povo ou vai cansar de fazer passeata ou vai ter que voltar a trabalhar senão fica sem grana pra comer, e tudo vai acabar em pizza.

Nos tempos da ditadura existia um agente repressor/agressor fortíssimo, a população tinha um objetivo claro e real e por isso a reação do povo teve de ser forte, reação ao poder opressor. Nos tempos do Collor a roubalheira foi tão descarada e divulgada na mídia que existia um objetivo real, tirar o ladrão, mas uma vez reação à uma situação ruim.

Mas apesar dos problemas específicos terem sido resolvidos, a democracia brasileira continuou cruel e oligárquica, sem melhorias reais e duradouras no nosso sistema. Esse momento dos "0,20 centavos" é só mais um de reação ao sistema que, se não nos instruírmos, não vai mudar.

Não podemos esperar que lideranças surjam para nos salvar, propondo a solução dos nossos problemas, esse papel do herói (ou dos heróis), que o povo brasileiro tanto gosta, deve acabar. Cada um é responsável pela revolução do sistema, não podemos deixar na costa dos outros, dos líderes, e depois ficar reclamando da vida e de tudo.

Querem mudar realmente? Vão para a rua, levantem bandeiras, mas depois reflitam sobre o que é essa mudança e como ela deve ser feita. Não esperem de partidos políticos a melhoria da sociedade, se politizem, se instruam, definam quais são as lutas a ser travadas e quais as melhores armas para ganha-las e pode ter certeza que essa revolução ocorrerá.

Arranca, emperra e para

Posted by Graciliano Santos | Posted in ,

0

Arranca, emperra e para
Arranca, emperra e para
Arranca, emperra e para

Eita troço difícil
Que é viver nesse mundão
Todo estranho e bagunçado
Tudo certo e meio errado

Coisa bonita tem demais
Gente bacana, ainda tem
Mas cada dia é bronca nova
Travando tudo e tudo além

E quem manda lá de cima
Tá tão longe que não vê
Ou tá tão perto que bate a venta
E quem também se devia ouvir
Fica na luta enquanto se aguenta

O que falta é parar um pouco
Conversar e planejar a situação
Porque assim, é só trombada
É o desencontro na "união"

Partido não é cor, é ideologia
Ego é isolamento, insensatez
Quem não troca ideia, só impõe
Se perde na vala da estupidez

Desde a brincadeira dos meninos
Até a gestão governamental
Essa é a lei que funciona
Já era pra ser norma universal

Mas enquanto a gente emperra
E para sem saber porque parou
Independente de se olha pra entender
Ou reclama sem nem querer saber
O que importa é que nessa parada brusca
É um tanto que a gente não avançou




8.760 horas

Posted by Graciliano Santos | Posted in

1

Dia 30/03 é uma nova data histórica em minha vida. No dia 30/03/2012 eu e minha patroa botamos no papel nosso compromisso de compartilhar as alegrias e perrengues da vida. Não teve festa, cerimônia, nem nada disso, foi "surpresa". Fomos almoçar num restaurante perto do cartório e logo de emenda eu falei "vamos casar agora". Ela, de havaiana e bermuda, assustou mas foi mesmo assim e um ou dois dias depois mudamos para o que seria nosso primeiro lar. 

Desde então posso dizer que sou bem mais feliz, primeiro porque começamos a preparar o ambiente e a nós mesmos para chegada da nossa lindíssima e fofíssima Diana e segundo porque dei a sorte grande de ter uma companheira de verdade comigo e esse texto é basicamente minha forma de agradecer ao destino, a Deus, ao universo, ou ao nada absoluto que encerrará nossa existência assim que morrermos, por ter colocado essas mulheres muito massas mesmo em minha vida. (para os incultos, "muito massa mesmo" é a expressão máxima para elogiar algo ou alguém)

Tenho vários elogios para minha Mada, mas prefiro citar um dos fatos que foram muito significativos para mim nesse um ano. Lembro bem um dia que estava saindo para trabalhar depois do almoço e estava passando um clipe dessas bandas emo-rock escrotinhas na TV. Eu tava na pilha de me arrumar e sair e ela estava em processos amamentatórios e não estavamos prestando atenção, mas eu olhei rapidamente para o videoclipe e falei: "Que bando de bicha!" e ela respondeu:"Né?", depois saí e fui continuar meus expedientes de trabalho. Ok, parece ser algo tão ínfimo e irrelevante para ser citado numa declaração de amor, mas esse simples e natural gesto de concordância com minha afirmação musicalmente preconceituosa foi uma das demonstrações dessa nossa afinação de pensamentos e atitudes dificílima de achar (principalmente quando buscamos uma mulher linda, esperta, inteligente e que tenha os mesmos preconceitos musicais hehehe) e que me colocou um sorrisão do rosto o resto do dia.

E venho descobrindo que o que define uma boa relação, considerando todas as vertentes relacionamentais mas considerando o casamento como mais "intensa" entre elas, é a consciência de que a prática do amor é constante e muito recompensadora, a capacidade de se entender (investir energia em sentar a bunda e conversar/discutir sobre as divergências e convergências de pensamentos) e buscar perceber esses pequenos detalhes dos fatos cotidianos (dizem que Deus está nos detalhes) que só comprovam que, no meu caso, estou com uma pessoa que chegou para contribuir em todos os sentidos para que minha vida se torne mais feliz e completa.

Amo-lás demais e feliz aniversário para nós.


É o sistema mermão

Posted by Graciliano Santos | Posted in ,

1


Em prol do desenvolvimento
E do progresso do Brasil
Vista grossa e mão molhada
Tudo certo, ninguém viu

E assim se vai passando
Da quitanda à empreiteira
Vão aos poucos se ajeitando
Quase de qualquer maneira

Até que estoure uma barragem
E inunde várias cidades
Até que tenha um apagão
E os hospitais não possam salvar os doentes
Até que contaminem a água
E a população sofra intoxicada
Até que incendeie uma boate
E mais de 200 morram sem razão

Todo mundo enxerga o problema,
Mas quem vai querer uma solução
Quando maior rigidez em tudo
Das obras à educação
Vão entravar todo o sistema
De facilidades e corrupção?

Maternidade

Posted by Graciliano Santos

2

Mada conversando com Diana quando nossa pequena tinha 4 meses "de barriga". Cena mais linda (L).