Sopros do além

Posted by Graciliano Santos | Posted in

0


"- A questão não é ser ou não ser afetado,
Isso não te cabe rapaz.
Mas se ficarás parado ou seguirás em frente,
Já é outra história…
- Vamos lá?"

Silenciar

Posted by Graciliano Santos | Posted in

0

Eu tudo queria
Soluções, alegrias
Mas agora, só gostaria
Do que realmente
Vai acontecer
Como isso 
Não me compete escolher
Nada mais
Tenho a dizer

Reencontro

Posted by Graciliano Santos | Posted in

0


Aos poucos
A mente convence
O coração a pulsar
E ambos concordam
É o fim? É o fim.

- Ilusão só te traz dor.
- Sem emoção, como vais rir?

E nesse reencontro,
Devagar, revivo
Pois só com essa união
Voltarei a sorrir

:)





Nowadays

Posted by Graciliano Santos | Posted in

0

Um pedaço de papel
Um clipe entortado
Duas camisetas,
Uma no saco plástico
Outra não
Muitas coisas
Dispersas, desconexas
- E daí?
- Pois é, e daí?

Cansaço

Posted by Graciliano Santos | Posted in

0

Nesse momento
Descanso
Para mente
Para alma
Para coração

Nudez

Posted by Graciliano Santos | Posted in

0

Defesas e barreiras
São úteis
Em tempos de guerra.

Nossas cicatrizes
Não devem se tornar maiores
Que nosso coração.

De que valem
As muralhas que nos cercam
Das alegrias do mundo?

Seria o medo,
Até em tempos de paz
O melhor conselheiro?

Prefiro a nudez
E carinhos sinceros
Do amor.

Na brinca, ou na vera?

Posted by Graciliano Santos | Posted in

0

Com certeza, cabo de guerra não é minha brincadeira favorita.



Mas quando quiser brincar, lembre-se que não é a força que colocas na corda que me preocupa,



mas a vontade com que pareces querer arrebentá-la.




Meditação

Posted by Graciliano Santos | Posted in

0

No vazio da mente
O universo se organiza
A energia flue com a respiração
Trazendo a todo cosmos
Harmonia

Radio GraGra - Radio Song (R.E.M.)

Posted by Graciliano Santos

0




Nossa dança

Posted by Graciliano Santos | Posted in

0


Na valsa que inicia
Nossa dança no salão
Debutando nossos passos
Estreitando nossos laços
Cada passo, descoberta
Cada giro uma lição

Como em qualquer dança
A leveza é essencial
Esqueçamos tudo e todos
Só diversão, pra variar
Por um instante, só nós dois
E a vontade de dançar

E caso pise no teu pé
Ou tu percas direção
Uma piscadela de alerta
Um leve aviso na mão
Tudo segue no seu tempo
Tu pernoca, eu pernão

Essa é a graça da dança
Alcançarmos comunhão
Os meus passos com teus passos
Entrelaçando a melodia
Tentando manter o ritmo
Sem muita pressa ou lentidão
Eu te levo e tu me dosa
Nossa dança, nossa canção