Viva a orla!!

Posted by Graciliano Santos | Posted in

2

Desde sempre eu vejo o rio
e sinto o vento que bate
Desde sempre eu sinto frio
nas noites do Araxá

E nesse rio tão infinito
não posso mais nadar
O vento que lufa altivo
às vezes fede pra danar

E eu que sou estrangeiro
nessa terra de caboclo
não entendo como pode
entupirem tanta beleza
com o mais seboso esgoto

(en)Cerrado

Posted by Graciliano Santos | Posted in

1

Era uma vez um lugar sem floresta
Era uma vez um lugar sem floresta que pegava fogo
Era uma vez um lugar sem floresta e (quase) plano
Era vez um lugar(quase) plano, sem floresta e um homem
Era uma vez um homem que viu o lugar plano, sem floresta, que pegava fogo
Era uma vez o homem e seus bois
Era uma vez um lugar sem floresta...